Home / Informe

Municípios no carnaval - Dicas de cultura

Cultura

banner municipios no carnaval

 

Cordões, corsos, trios elétricos, desfiles de escolas de samba, cortejos, blocos, folias, afoxés, maracatus, marchinhas, sambas-enredos, fantasias, abadás, confetes, purpurinas. Esses são alguns dos elementos que compõem a diversidade do carnaval brasileiro. Proporcione os meios de acesso às manifestações culturais populares expressas nos festejos de carnaval do seu Município!

Confira as dicas!

  1. Planeje uma programação que contemple as diferentes faixas etárias e regiões do Município. A festa não precisa ser só para a juventude e no centro da cidade.
  2. A programação não necessita ser composta somente por atrações que fazem sucesso nacionalmente ou em seu Estado. Publique editais para contratação de artistas locais e organize a programação de forma a contemplar as diferentes formas tradicionais de se brincar o carnaval existentes no seu Município.
  3. A expressão artística não precisa se limitar aos festejos de carnaval em si. Através de diferentes linguagens artísticas, o Município pode, por exemplo, por meio de espetáculos teatrais e sessões de cinema em praças públicas, provocar a reflexão nos foliões a respeito de assuntos que necessitam ser debatidos no decorrer dessa festa: combate à violência e ao abuso sexual contra crianças e adolescentes; combate à violência, ao assédio e à exploração sexual contra mulheres; produção e descarte responsável do lixo; prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.
  4. As prefeituras podem viabilizar uma programação paralela em seus equipamentos culturais para quem não gosta de pular carnaval: é a chance de aproveitar o feriado e pôr em dia aquele livro, assistir a um espetáculo teatral, a um filme ou, ainda, ir a uma exposição.
  5. O órgão gestor municipal de cultura e o conselho municipal de cultura, a partir dos seus conhecimentos sobre o campo da Cultura, podem contribuir com outros órgãos que compõem a prefeitura, no que se refere ao planejamento das ações que serão executadas por esses setores para o período de carnaval.
  6. As prefeituras que desejarem fomentar os festejos de carnaval e não dispuserem de recursos financeiros ou não puderem disponibilizar recursos estruturais e humanos para tal, podem lançar editais para empresas interessadas em patrocinar financeiramente ou apoiar por meio da prestação de serviços e do fornecimento de bens e de mão de obra a festa na cidade.
  7. Durante o carnaval e ao longo do ano, aplique pesquisas que produzam conhecimentos que tratem sobre o aspecto cultural e econômico de toda essa folia, de modo a, por exemplo:

    a) contribuir com o processo de tombamento ou de registro de algum bem cultural vinculado a um festejo de carnaval que ocorre no Município, a fim de alçá-lo à categoria de patrimônio cultural municipal;

    b) perceber como a cadeia produtiva da economia do carnaval se organiza na sua cidade e quais são as respectivas potencialidades de geração de emprego e de renda para os munícipes, bem como de arrecadação municipal, visando planejar o carnaval do ano seguinte.